//Município abre espaço para ouvir reivindicações de 21 bairros e loteamentos da região 1  

Município abre espaço para ouvir reivindicações de 21 bairros e loteamentos da região 1  

Situações críticas apontadas pelos presidentes de associações serão detalhadamente analisadas pelo colegiado

Mais uma rodada de conversa com abertura para a integração entre prefeitura e os 19 bairros e loteamentos da região 1 de Lages, aconteceu na manhã desta segunda-feira (26 de março), com convite aos presidentes das associações de moradores do Popular, Ferrovia, Caravágio, São Miguel, Penha, Itapoã, Nadir, Vila Mariza, Jardim Panorâmico, Jardim Cepar, Chapada, Santa Maria, Bates, Várzea, Rancho de Tábuas, Macacos, Índios, Potreiros, Caça e Tiro, Habitação e Universitário. Os presidentes aproveitam para tecer agradecimentos, manifestar suas demandas e sugestões. Todos os pedidos devem ser formalmente entregues por ofício à Secretaria de Política para a Mulher e Assuntos Comunitários que, por sua vez, encaminhará os pedidos pertinentes a cada secretaria municipal. O prefeito Antonio Ceron e o vice Juliano Polese acompanharam o encontro como de costume, além da secretária de Política para a Mulher e Assuntos Comunitários, Marli Nacif; o presidente da União das Associações de Moradores, Carlos Costa (Tita), secretários e executivos municipais.

O método foi idealizado pela atual administração municipal e já colocado em prática em 2017 e retomado neste ano. Já foram ouvidas as solicitações das regiões 1, 3 e 4. O modelo foi adotado diante das demandas em cada comunidade urbana e rural, com a missão de elencar as prioridades e atendimento em tempo hábil e de acordo com averiguação, viabilidade e dotações orçamentárias. “As reuniões têm efeito se a cada colocação dos moradores houver um retorno do Município. Temos obrigação de verificar cada solicitação. Lembramos que o pagamento do IPTU começa em abril e está diretamente ligado aos investimentos no atendimento de demandas. Para se ter uma ideia, lançamos R$ 22 milhões, mas o Município recebe de R$ 8 a R$ 9 milhões por ano. O Município sobrevive dos tributos”, observa o prefeito Ceron. Já Juliano Polese frisou: “Estas reuniões têm a pretensão de fazermos errar menos e acertar mais.” À comunidade foi informada que nesta terça-feira (27 de março), o Ônibus Lilás do Programa “Mulher Viver sem Violência”, estará no Nadir/Chapada a partir das 8h, com atendimento de saúde, assistência social, psicológico e de orientação jurídica.

Nesta segunda-feira foram abordadas situações pontuais e em âmbito geral:

– Pesquisa do resgate histórico da comunidade de Índios;

– manutenção da iluminação pública (substituição de lâmpadas);

– recuperação de lixeiras;

– coleta e seletiva de lixo;

– roçadas e limpezas de espaços públicos;

– observações em relação a agendamento de consultas com clínico geral e especializadas, fisioterapia, exames de alta complexidade e cirurgias, contratação de médicos, medicamentos, curativos e classificação de risco;

– obras de reforma, ampliação e construção de Unidades Básicas de Saúde (UBSs);

– manutenção de estradas rurais;

– reparação de danos e desobstrução de bocas de lobo, bueiros, caixas coletoras de resíduos sanitários, canaletas;

– colocação de tubulação;

– limpeza de valas;

– manutenção em ponte;

– operação tapa-buracos;

– patrolamento e cascalhamento de ruas de terra;

– pavimentação de ruas de chão batido;

– fomento e melhoria da estruturação do turismo rural;

– cursos para crianças, adolescentes e adultos;

– melhorias em quadras e campos de futebol;

– implantação de lombadas físicas;

– capelas mortuárias;

 – fiscalização e notificação de proprietários de terrenos baldios por conta de matagal e sujeira, e

– revitalização de parques infantis (parceria entre Serviços Públicos e Educação) e atenção às Academias da Melhor Idade (AMIs).

As respostas dos secretários

Na segunda etapa da reunião, os secretários prestam seus esclarecimentos aos moradores conforme os reconhecimentos e queixas. A secretária da Saúde, Odila Waldrich, explicou que infelizmente haviam sido perdidos os recursos financeiros para a construção da Unidade de Saúde que atenderia o Jardim Panorâmico e adjacências. “Esta obra era para estar terminada em 2014, porém, conseguimos recuperar os valores e em vez de ser uma estrutura com apenas duas salas de aumento, será porte 2, atendendo a comunidade com maior comodidade.”

A secretária reiterou sua preocupação com as faltas de pacientes em consultas, exames e sessões de fisioterapia. Em dez dias, o Município despendeu R$ 320 mil com custeio e a ausência ficou em 20% nos exames e em 30% nas fisioterapias. “As pessoas terão de ser mais responsáveis. É inadmissível que dinheiro público seja jogado no ralo. É preciso uma conscientização urgente por parte da comunidade. Os recursos são escassos diante da realidade e a colaboração das pessoas é fundamental para que todos sejam atendidos da melhor forma possível e sem desperdícios. Nós vamos regular, via Sisreg, os exames e as fisioterapias, pois tal quadro de indiferença e faltas está nos deixando bastante apreensivos.”

Especificamente sobre os exames de alto custo, Odila pede paciência à população, já que a realização de exames de alto custo e complexidade esteve parada por três anos. “Tivemos que primeiramente pagar nossos fornecedores para então termos o serviço de volta. Em seis meses queremos zerar a fila deste tipo de exame.”

No âmbito dos médicos, houve dez demissões de profissionais que passaram na Residência e acabaram deixando o Município. Contudo, os do processo seletivo já estão em fase de apresentação.

Na infraestrutura, o secretário Claiton Bortoluzzi esclareceu que nos próximos 30 a 40 dias haverá ações especiais de melhorias nas ruas daquela região. No Nadir será a partir desta quarta-feira (28); dia 11 de abril no São Miguel e em seguida Jardim Cepar. Será feita fresagem no pavimento da Avenida Corina Caon.

Nos Serviços Públicos e Meio Ambiente, o secretário Euclides Mecabô (Tchá Tchá) respondeu aos questionamentos sobre as condições de lixeiras. “A cidade conta com lixeiras quebradas, incendiadas, vandalizadas, o que nos entristece enquanto gestores do patrimônio público, pois tratam-se de bens comuns, resultado do pagamento dos tributos. Vamos fazer uma campanha de preservação do patrimônio público e chamamos a atenção que os moradores cuidem da área frontal de suas moradias e zelem pelo cuidado, sem jogar lixo na rua ou no rio.” Somente em escolas e Ceims já foram repostas mais de 100 lâmpadas, objetos que foram danificados ou vandalizados.

Na Educação, a secretária Ivana Michaltchuk salientou que as obras do Ceim Saul de Athayde estão em processo de licitação, pois a empresa vencedora acabou desistindo do serviço. “Serão investidos R$ 3,8 milhões. Temos 10% dos trabalhos concluídos. Quanto ao Ceim Primeiros Passos, que irá atender crianças do Panorâmico e redondezas, estamos buscando recursos para suas obras. Nosso objetivo é fazer um modelo Proinfância, do Governo Federal. Lá são pagos R$ 4.500 de aluguel.”

O bairro Guarujá será a oitava região a ter um núcleo do Programa Lages Melhor e, segundo o superintendente da Fundação Cultural de Lages (FCL), Gilberto Ronconi, com cursos de balé, street dance e violão.

As benfeitorias no bairro Penha

No bairro Penha, uma das principais vias daquela região foi recentemente pavimentada, considerada o coração do bairro pelo presidente da Associação de Moradores, anfitrião do encontro, Volni Meros, por abrigar Unidade Básica de Saúde (UBS), Escola Godolfin Nunes de Souza, base da Polícia Militar Comunitária. Em 2018 os moradores têm muitos motivos para celebrar: 66 anos de bairro e 40 anos de fundação da Associação, bem como as obras executadas pelo Município. “A Rua Sempre Viva é roteiro do itinerário do transporte coletivo e também está sendo revitalizada. Serão quase 500 metros de asfaltamento, com drenagem, grades de escoamento e melhor vazão da água pluvial, meios-fios. E também temos de comemorar as melhorias na Rua José Edésio de Araújo, pois foram mais de 120 metros de tubulação de metro feitas em quatro meses, resolvendo um problema antigo de escoamento. Recebemos duas câmeras de videomonitoramento da PM, a serem instaladas nos cruzamentos entre a Rua Vital Brasil e a Avenida Nossa Senhora da Penha e entre a Vital Brasil e a Manoel Antunes Pessoa.” O presidente lembrou, ainda,  a reforma da Escola Godolfin, com investimento de quase R$ 4 milhões, pelo Governo do Estado. “Nossa comunidade compreende mais de cinco mil habitantes e foram executadas obras que eu já havia desacreditado”.

Meros analisa o modelo diferenciado de o Município estar inteirado e atualizado das necessidades da população em um evento compacto e dinâmico. “É uma maneira diferenciada de todas as outras administrações que eu já acompanhei, além de que é indiscutível a relevância de o prefeito estar nas comunidades. É uma satisfação falar com as autoridades.”

O agricultor Isonir Raulino mora na localidade Macacos há oito anos e teve suas energias para o trabalho renovadas depois que as máquinas e operários da Secretaria da Agricultura e Pesca deram atenção especial. “Quero agradecer as benfeitorias nas estradas. Ficou excelente e bem feito. As cercas de propriedades foram afastadas e as vias alargadas. O serviço nos ajudou demais.” O deputado estadual, Gabriel Ribeiro, prestigiou o encontro. A próxima reunião será realizada na segunda-feira (2 de abril), às 8h, no salão da igreja do bairro São Carlos, abrangendo a região 2.

Fotos: Toninho Vieira