IFSC Urupema publica edital para Mestrado em Viticultura e Enologia

Foi publicado nesta sexta-feira (5) o edital que rege as normas para o processo seletivo para preenchimento das vagas do mestrado profissional em Viticultura e Enologia. A oferta é uma parceria entre o IFSC, por meio do Câmpus Urupema, e do IFRS, no Câmpus Bento Gonçalves. São 27 vagas no total das duas turmas, sete para o IFSC e 20 para a instituição gaúcha.

O curso terá duração de 24 meses (dois anos) e é destinado aos graduados em cursos de bacharelado ou de tecnologia, nas áreas de Ciências Sociais Aplicadas ou Ciências Agrárias, preferencialmente com experiência no setor vitivinícola em atividades vinculadas à viticultura, enologia, enoturismo ou gestão vitivinícola e é aberto a brasileiros e estrangeiros. 

O curso tem como objetivo capacitar profissionais no setor vitivinícola, aprimorar seus conhecimentos teóricos e desenvolver ações de pesquisa na busca de soluções para os problemas e que resultem em melhorias capazes de contribuir para o desenvolvimento regional, para o avanço do conhecimento e na condução de sistemas de produção, focados na gestão, tecnologia, inovação para aumentar a participação brasileira no mercado nacional e internacional. 

“O Mestrado Profissional em Viticultura e Enologia é o primeiro Programa de Pós-graduação na área de enologia do Brasil. Um dos diferenciais do programa é ser ofertado em rede de forma associativa, no qual o Câmpus Bento Gonçalves do IFRS e o Câmpus Urupema do IFSC são as primeiras intuições associadas. Cada instituição será responsável pela oferta das disciplinas acadêmicas e a emissão do diploma de Mestre”, comenta o coordenador da oferta no IFSC, professor Marcos Roberto Dobler Strochein.

O curso é gratuito e presencial. As inscrições vão de 3 a 17 de janeiro de 2022 no site. Há uma taxa de inscrição de R$150 e o processo seletivo terá duas etapas: análise de currículos e anteprojeto; e entrevistas. No IFSC as aulas serão quinzenalmente, às sextas-feiras (tarde e noite) e sábados (manhã).

Confira o edital na íntegra

Foi publicado nesta sexta-feira (5) o edital que rege as normas para o processo seletivo para preenchimento das vagas do mestrado profissional em Viticultura e Enologia. A oferta é uma parceria entre o IFSC, por meio do Câmpus Urupema, e do IFRS, no Câmpus Bento Gonçalves. São 27 vagas no total das duas turmas, sete para o IFSC e 20 para a instituição gaúcha.

O curso terá duração de 24 meses (dois anos) e é destinado aos graduados em cursos de bacharelado ou de tecnologia, nas áreas de Ciências Sociais Aplicadas ou Ciências Agrárias, preferencialmente com experiência no setor vitivinícola em atividades vinculadas à viticultura, enologia, enoturismo ou gestão vitivinícola e é aberto a brasileiros e estrangeiros. 

O curso tem como objetivo capacitar profissionais no setor vitivinícola, aprimorar seus conhecimentos teóricos e desenvolver ações de pesquisa na busca de soluções para os problemas e que resultem em melhorias capazes de contribuir para o desenvolvimento regional, para o avanço do conhecimento e na condução de sistemas de produção, focados na gestão, tecnologia, inovação para aumentar a participação brasileira no mercado nacional e internacional. 

“O Mestrado Profissional em Viticultura e Enologia é o primeiro Programa de Pós-graduação na área de enologia do Brasil. Um dos diferenciais do programa é ser ofertado em rede de forma associativa, no qual o Câmpus Bento Gonçalves do IFRS e o Câmpus Urupema do IFSC são as primeiras intuições associadas. Cada instituição será responsável pela oferta das disciplinas acadêmicas e a emissão do diploma de Mestre”, comenta o coordenador da oferta no IFSC, professor Marcos Roberto Dobler Strochein.

O curso é gratuito e presencial. As inscrições vão de 3 a 17 de janeiro de 2022 no site. Há uma taxa de inscrição de R$150 e o processo seletivo terá duas etapas: análise de currículos e anteprojeto; e entrevistas. No IFSC as aulas serão quinzenalmente, às sextas-feiras (tarde e noite) e sábados (manhã).

Confira o edital na íntegra

Rafael Xavier dos Passos/Jornalista

Achou essa matéria interessante? Compartilhe!