Serra Catarinense mobilizada pelo programa SC Mais Moradia

Prefeitos, gestores de assistência social, engenheiros e técnicos do setor de habitação dos municípios participam nesta quarta-feira (17), de reunião por vídeo com o secretário de Estado do Desenvolvimento Social, Claudinei Marques. A articulação é do assistente social da Amures/Cisama, Lauro dos Santos, que coordenará o evento.


Prevista para iniciar às 13h30min, a videoconferência servirá para tirar dúvidas sobre como funcionará na prática, o SC Mais Moradia. “Há muitas dúvidas sobre como serão selecionadas as famílias beneficiadas, os locais onde serão edificadas as moradias, como funcionará as concessões e esclarecimentos importantes”, explica Lauro dos Santos.
A construção de moradias pelo governo do Estado tem o objetivo de implementar um programa específico para combater o déficit habitacional em Santa Catarina. Os prefeitos da Serra Catarinense compareceram em peso no lançamento do programa em outubro passado, no Teatro Pedro Ivo, em Florianópolis.
O SC Mais Moradia faz parte do programa Gente Catarina, que tem o propósito de elevar o índice de desenvolvimento humano das 61 cidades com menor IDH do Estado. O Governo do Estado reservou um valor de R$ 70 milhões no orçamento do próximo ano para o programa habitacional, que terá como foco as pessoas de baixa renda.
Na Serra Catarinense apenas os municípios de Lages, Otacílio Costa e Correia Pinto não foram contemplados nesta primeira etapa.
Cada residência deve custar em torno de R$ 70 mil e será inteiramente custeada pelo governo. O programa contará ainda com a parceria das prefeituras, que serão responsáveis por ofertar os terrenos para as construções. A forma como será operacionalizado o programa é que desejam saber os participantes desta reunião com o secretário Claudinei Marques.

Achou essa matéria interessante? Compartilhe!