Novembro Azul: Unidades de Saúde mobilizam a comunidade sobre a importância da prevenção


Em Lages, a Secretaria Municipal da Saúde, através das Unidades Básicas de Saúde (UBSs), desenvolve ações preventivas e que chamam a atenção para este tema


Um assunto que ainda provoca preconceito e desconfiança nos homens é com relação aos cuidados de saúde com a próstata. Isto não deveria acontecer, já que é uma questão de saúde. Dados do Ministério da Saúde (MS) apontam que o câncer de próstata, tipo mais comum entre os homens, é a causa de morte de 28,6% da população masculina que desenvolve neoplasias malignas. No Brasil, um homem morre a cada 38 minutos devido ao câncer de próstata, segundo os dados mais recentes do Instituto Nacional do Câncer (Inca).
Em Lages, a Secretaria Municipal da Saúde, através das Unidades Básicas de Saúde (UBSs), desenvolve ações preventivas e que chamam a atenção para este tema. Durante todo o mês de novembro, em alusão ao “Novembro Azul”, a saúde do homem é destacada nestes equipamentos públicos.
De acordo com o secretário municipal da Saúde, Claiton Camargo de Souza, atividades consideradas rotineiras para as equipes, mas que, por falta de tempo no cotidiano das pessoas, serão realizadas, como consultas odontológicas, consultas de enfermagem, verificação da glicemia, testes rápidos, auriculoterapia e outras, diversas de conscientização. “Na UBS do bairro Universitário, por exemplo, tivemos a parceria com o grupo Bambas Capoeira Magia da Bahia, que fez a doação de mudas de plantas para os homens”, salienta.
Prevenção e tratamento
A única forma de garantir a cura do câncer de próstata é o diagnóstico precoce. Mesmo na ausência de sintomas, homens a partir dos 45 anos com fatores de risco, ou 50 anos sem estes fatores, devem ir ao urologista para conversar sobre o exame de toque retal, que permite ao médico avaliar alterações da glândula, como endurecimento e presença de nódulos suspeitos, e sobre o exame de sangue PSA (antígeno prostático específico).
Cerca de 20% dos pacientes com câncer de próstata são diagnosticados somente pela alteração no toque retal. Outros exames poderão ser solicitados se houver suspeita de câncer de próstata, como as biópsias, que retiram fragmentos da próstata para análise, guiadas pelo ultrassom transretal.
Fonte: Biblioteca Virtual em Saúde/Ministério da Saúde

Achou essa matéria interessante? Compartilhe!