A pedido de Carmen Zanotto, Congresso recebe iluminação roxa pelo Dia Mundial da Prematuridade

No Brasil, a cada ano, cerca de 340 mil bebês nascem antes da hora, de acordo com a Organização Mundial da Saúde

A pedido da deputada Carmen Zanotto (Cidadania/SC) o prédio do Congresso Nacional recebe iluminação roxa nesta quarta-feira (17) em comemoração ao Dia Mundial da Prematuridade.

A prematuridade atinge anualmente 1 a cada 10 bebês em todo o mundo, sendo a principal causa de mortalidade infantil até os 5 anos e o Novembro Roxo chama atenção para a causa visando mudar essa realidade.

“Os problemas da prematuridade vão além do baixo peso, um prematuro precisa de cuidados especiais na UTI, o que aumenta em três vezes o risco de morte e sequelas futuras para sua vida adulta”, alerta a deputada Carmen que é presidente da Frente Parlamentar Mista da Prematuridade na Câmara Federal.

Neste ano, o foco da campanha é a não separação da mãe e do bebê prematuro, ou seja, permitir que a mãe tenha condições de ficar internada para acompanhar o filho prematuro o tempo todo e que o pai também tenha livre acesso.

O Brasil é o 10º país com mais partos prematuros no mundo. São cerca de 340 mil nascimentos nessas condições por ano, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS).

Foto: Luis Macedo/Arquivo

Gabinete Carmen Zanotto

Achou essa matéria interessante? Compartilhe!