SACO SEM FUNDO: Prefeitura já aportou mais de R$ 5 milhões à Transul, e repasses podem se tornar permanentes

A Prefeitura de Lages já repassou mais de R$ 5 milhões à Transul, para repor perdas da empresa durante a pandemia. A informação é do vereador Jair Júnior (Podemos), que teve uma reunião com representantes da empresa, na tarde desta quarta-feira (24). Segundo o parlamentar, os repasses deverão ser permanentes, o que demandará ainda mais recursos públicos em benefício de uma empresa do setor privado.

Durante a reunião, segundo o vereador Jair, o diretor da empresa, Humberto Arantes, disse que a empresa necessita de repasses da Prefeitura para continuar funcionando. A tarifa, sem o repasse, poderá chegar a R$ 6,80. Segundo o diretor, não existirá transporte público sem subsídio. Por falar em preço da passagem do transporte público de Lages, nos próximos dias, a Transul apresentará, para o prefeito Antonio Ceron, uma proposta de aumento na tarifa.

O vereador alega que a Transul “não cumpriu o plano de renovação da frota previsto no contrato, ou seja, não comprou novos ônibus”. O parlamentar disse que a empresa alega que a quantidade de passageiros diminui significativamente, cerca de 44% da quantidade transportada antes da pandemia.

“Questionado sobre o número de linhas ter sido reduzido, Humberto explicou que isso ocorreu em razão da pandemia e, atualmente, está operando com 54% das linhas”, destaca o vereador, informando que Humberto afirmou que as linhas completas de ônibus voltarão gradativamente, conforme a demanda.

Ainda de acordo com o vereador Jair, Humberto informou que a Prefeitura deve mais de R$ 7 milhões de valores anteriores ao contrato licitatório de 2016. “Como todos sabem, já levamos uma denúncia para o Ministério Público, em que questionamos os repasses realizados da Prefeitura para a Transul”, finalizou o vereador.

Achou essa matéria interessante? Compartilhe!