Ação Dezembro Vermelho será voltada ao combate do HIV/Aids em Lages

A Secretaria da Saúde organizou uma série de ações de testagens e conscientização da população. Estarão concentradas no dia 10 de dezembro, das 9h às 17h, na Praça Leoberto Leal, 20, em frente à Vigilância Epidemiológica

Este mês será marcado por ações de combate mundial ao HIV/Aids. O Dezembro Vermelho é uma campanha de conscientização para o tratamento precoce da síndrome da imunodeficiência adquirida e de outras infecções sexualmente transmissíveis. O mês de dezembro foi escolhido pelo Ministério da Saúde em razão do Dia Mundial de Combate à Aids, que é em 1º de dezembro.

A Secretaria Municipal da Saúde organizou uma série de ações de testagens e conscientização da população. No dia 10 de dezembro, das 9h às 17h, na Praça Leoberto Leal, 20, em frente à Vigilância Epidemiológica, serão realizadas testagens rápidas para Hepatites B e C, testes de Sífilis e HIV (fluido oral), e também será realizada aferição de pressão arterial, testes de glicemia e orientações sobre as infecções sexualmente transmissíveis, com distribuição de material educativo, preservativos, lanches, sucos e brindes à população.

Os testes rápidos serão realizados dentro da estrutura do Centro de Testagem e Aconselhamento – CTA, respeitando a privacidade de quem procurar o teste. As ações serão concentradas neste período, mas o mês todo é voltado ao combate do HIV. As testagens são disponibilizadas de segunda à sexta-feira, das 8h às 12h e das 14h às 18h no CTA. As Unidades de Saúde também oferecem a testagem, mediante agendamento, caso não seja possível ir até o CTA.

Para realizar o teste, é necessário apenas um documento com foto. “Devido ao aumento significativo dos casos de Sífilis e HIV em nosso município, estamos tomando algumas medidas para chamar a atenção da comunidade a respeito da importância de fazer o teste rápido para detectar essas infecções, e esta ação ocorre com este objetivo. O teste, como o nome mesmo já diz, é rápido e o resultado fica pronto em 15 minutos”, destaca a Coordenadora do Programa IST/Aids, Elizandra Pereira de Andrade.

Foto: Divulgação

Achou essa matéria interessante? Compartilhe!