Ação pretende combater a pesca predatória no Salto Caveiras

A ação faz parte do projeto Tio Cesar Bairros, que conta com o apoio da Prefeitura de Lages. Tem como finalidade repovoar o Rio Caveiras e chamar a atenção da comunidade e das autoridades sobre a pesca predatória

Com o objetivo de combater a pesca predatória que acontece na represa do Salto Caveiras e também para conscientizar a população sobre a preservação do lago e suas espécies, um grupo de amigos pescadores vai realizar uma ação neste sábado (11 de dezembro). Será realizada a soltura de alevinos no Recanto do Baú, localidade de Ilhota, no Distrito do Salto Caveiras, a partir das 10h.

A ação faz parte do projeto Tio Cesar Bairros, que conta com o apoio da Prefeitura de Lages, por meio da Secretaria de Agricultura e Pesca. Tem como finalidade repovoar o Rio Caveiras e chamar a atenção da comunidade e das autoridades sobre a pesca predatória que acontece em toda extensão do rio. “A ideia surgiu em um mau dia de pescaria, em cima de um barco, vimos que a quantidade de peixes estava diminuindo drasticamente e precisava de providências urgentes”, comenta o coordenador do projeto, Fabio André Posselt Scorsatto.

O projeto teve início no ano passado e já foram realizadas duas ações, sendo a terceira nesta final de semana. “Esta é uma iniciativa da comunidade do Salto Caveiras, mas estamos em busca de novas parcerias para que sejam realizadas outras ações em prol do meio ambiente. Também queremos trazer e incentivar as crianças para incentivar a necessidade do cuidado com nosso meio”, afirma Fabio.

O grupo conta com mais de 80 integrantes de todo o Estado, cidades como Blumenau, Rio do Sul e do litoral como Porto Belo. Já foram soltos cerca de 1.600 alevinos de traíras e 250 de jundiás. A previsão nesta próxima ação é ter a mesma quantidade de peixes soltos. “A capacidade da represa para desenvolver o turismo de pesca é grande, igual a tantos outros municípios do Mato Grosso, onde a pesca esportiva é forte e não a predatória. Este é o nosso grande sonho e propósito”, diz.

Outros apoiadores do projeto são a Associação de Moradores do Salto Caveiras, Instituto do Meio Ambiente de Santa Catarina, Epagri, Polícia Militar Ambiental, Sindicato Municipal dos Professores de Lages (Simproel), além de empresas particulares que patrocinam as ações.

Achou essa matéria interessante? Compartilhe!