Seminário em Lages mobiliza setores em busca de investimentos para rodovias federais

Em evento híbrido, a noite desta segunda-feira (13) reuniu empresários, líderes políticos e representantes de entidades na Associação Comercial e Industrial de Lages – ACIL, para discutir investimentos e analisar as condições encontradas nas principais rodovias que cortam a Serra Catarinense, 282 e 116. A ação é uma parceria da FIESC com o Grupo ND. Em sua fala, o presidente da FIESC, Mario Cezar de Aguiar, apresentou dados relacionados à visão da FIESC sobre a logística catarinense. “Nós podemos partir do princípio de que há anos Santa Catarina vem sofrendo com a falta de recursos por parte do governo Federal, não temos no estado nenhum investimento de grande porte. É por esse motivo que queremos discutir com os catarinenses essas demandas, levando em consideração o crescimento da nossa economia que é destaque nacional”, disse.

O vice-presidente da FIESC na Serra Catarinense, Israel Marcon, destaca a iniciativa do evento que marca esses pontos para a sociedade e pede que os catarinenses ajudem a cumprir a meta de duas milhões de assinaturas no abaixo-assinado digital que reivindica maiores e melhores aplicações de recursos no estado. “Essa é uma oportunidade ímpar para entender as nossas necessidades e como podemos trabalhar essas questões. Somos um dos estados que mais arrecada e que menos recebe investimentos”. Israel destaca que a região da Serra Catarinense, por exemplo, possui um fluxo intenso de cargas pesadas e são muitos os perigos encontrados nas rodovias que causam acidentes fatais.

No levantamento da FIESC, em uma década, foi gerado um custo social de cerca de R$ 1,8 bilhão utilizado em acidentes. Um recurso que está justificando a cobrança por investimentos que garantam eficiência e segurança nas rodovias. Dentre os principais pedidos está a criação de terceiras faixas. “Essas obras incluindo melhoria nas interseções, sinalizações e acostamentos, permitirão uma melhor fluidez”, comenta o executivo da câmara e do conselho de transporte e logística da FIESC, Egídio Antônio.

SC não pode Parar
A iniciativa conta com o apoio das federações estaduais da Agricultura e Pecuária (FAESC) e das Empresas de Transporte de Carga e Logística (Fetrancesc), Portonave, Porto de Itapoá, Multilog, Aurora Coop, Pamplona Alimentos e Manoel Marchetti.

Apoiam também o movimento as federações de trabalhadores nas indústrias Metalúrgica, Mecânica e do Material Elétrico de SC (Fetimmmesc); da indústria gráfica, da comunicação gráfica e dos serviços gráficos (Fetigesc); da construção e do mobiliário (Feticomsc); e das Indústrias de Carnes e Derivados, Indústrias da Alimentação e Afins de Santa Catarina (Fetiaesc) e os sindicatos filiados a ela em Xanxerê, Seara, Campos Novos, Tubarão, Maravilha, Capinzal e Guatambú. A Força Sindical e a Nova Central Única de Trabalhadores de Santa Catarina também apoiam a iniciativa.

A participação de outras empresas e organizações catarinenses está aberta para amplificar a repercussão da campanha.

Participe do Abaixo-assinado pelas BRs
Exija mais investimentos nas rodovias federais de SC. Acesse www.sosbrs.com.br e assine

Por Luan Turcati | Fotos: Jonatan Mota – Assessoria FIESC Serra Catarinense

Achou essa matéria interessante? Compartilhe!