//Servidores municipais são reconhecidos pelo trabalho prestado à coletividade e reafirmam o compromisso com os contribuintes

Servidores municipais são reconhecidos pelo trabalho prestado à coletividade e reafirmam o compromisso com os contribuintes

“(…) Os servidores públicos têm função nobre e o diferencial de trabalhar para a coletividade e reverter com qualidade, na prática, o dinheiro do contribuinte em melhorias na saúde, educação, infraestrutura e tantas outras áreas.” – Antonio Ceron

Um simples gesto de atendimento atrás de um balcão em um órgão público pode ser praxe rotineiro para quem o presta, mas ao cidadão do outro lado da mesa faz grande diferença. Porém, não deve ser uma atitude automática por parte do profissional, até porque cada contribuinte chega com uma demanda diferente. Dois aspectos, sim, devem ser homogêneos a todos: atenção e boa vontade. Resolver a pendência de um cidadão demanda olhar no rosto, atender com respeito ao recolhimento de seus tributos e, na impossibilidade da solução, haver seu devido encaminhamento. A segunda semana de abril começou com o reconhecimento, através da entrega de certificado, ao trabalho de servidores municipais em recente processo de aposentadoria, com vigência desde o dia 1º de abril, e a uma parcela que chegou aos 25 anos de préstimos ao Município, com a concessão de Prêmio Especial.

Na manhã desta segunda-feira (9 de abril), o prefeito Antonio Ceron recebeu os homenageados em seu gabinete, juntamente ao presidente do Instituto de Previdência do Município de Lages (LagesPrevi), Aldo da Silva Honório e ao membro do Conselho Curador do Instituto, representante do Poder Executivo, Amilton Werlich. Os nove homenageados presentes foram os seguintes: Aposentados – Silvio Coelho Neves (auxiliar de enfermagem), Sônia Figueiredo (professora), Valmir de Arruda Steinck (fiscal de trânsito) e Vânia Regina Antunes Gonçalves (professora); 25 anos – Bergson Palma Arruda, Gilmara Aparecida Moreira Oliveira, Helena Cristina Niggemann, Rita de Cássia Costa Durigon e Zeli Medeiros de Andrade.

Foram lembrados, ainda, pela aposentadoria, Izari Bröering Corrêa (dentista), Mara de Fátima Marcelino, Rosângela Vaz de Liz Ribeiro e Selva Arruda Ramos (todas professoras), além de Marlete Aparecida Machado Ribeiro, Marli Varela Duarte de Oliveira, Sandra Dóris Pessoa Búrigo e Vera Lúcia Neuburguer, a estas compete o Prêmio Especial. “Em nome da comunidade, aceitem nossos cumprimentos para agradecer e reconhecer os servidores pelos serviços prestados. Os servidores públicos têm função nobre e o diferencial de trabalhar para a coletividade e reverter com qualidade, na prática, o dinheiro do contribuinte em melhorias na saúde, educação, infraestrutura e tantas outras áreas”, admite o prefeito, e prospecta: “Que continuemos felizes, trabalhando e utilizando a maturidade e experiência para ensinar e evoluir ainda mais.”

Cumprir as tarefas com uniformidade e zelo

Com 38 anos de trabalho, destes, 30 exclusivamente à municipalidade, Valmir de Arruda Steinck, que na próxima semana completará 58 anos de idade, disponibilizava sua mão de obra, até então, como fiscal de trânsito no Terminal Rodoviário Dom Honorato Piazera, pela Secretaria de Serviços Públicos e Meio Ambiente. O morador do bairro Copacabana é casado e tem três filhos, de 34, 32 e 22 anos. “Comecei a trabalhar aos 19 anos e na prefeitura acompanhei a trajetória de gestão de dez prefeitos. Nosso serviço é de extrema visibilidade e responsabilidade. Sem servidor não tem movimentação nas secretarias, nos bairros. Observo e sugiro que os órgãos públicos valorizem mais seus funcionários, olhem com carinho. Eu comecei bem na prefeitura e estou saindo bem, de cabeça erguida”, se orgulha o fiscal recém aposentado, que começou sua carreira no Município após prestar uma prova e se tornar efetivo.

Agora ele planeja descansar e aproveitar o tempo ao lado dos sete netos. Ao final, agradeceu pela lembrança: “O senhor Ceron é diferente dos outros, tem mais humildade. Obrigado pela atitude.” O prefeito lembrou sua origem e justificou o perfil observado pelos homenageados. “Eu vim da roça, descalço, sem dinheiro para pagar a passagem do trem. Sei como é uma vida de simplicidade e com dificuldades, e são estas pessoas que contam mais com o Poder Público. A prefeitura tem de oferecer atividades de contraturno e opções de cultura e lazer, aproximando a igualdade. Receber o povo com respeito é obrigação e uma missão do trabalhador público.”

O prefeito então informou que na próxima quarta-feira (11) estará em Brasília (DF), quando, entre outras agendas, terá reunião para assegurar os recursos na ordem de R$ 500 mil, através do empenho do senador Dário Berger, montante já na Caixa Econômica Federal (CEF), para reforma da Rodoviária.

Professora desde os “quatro” anos

Ainda criança, aos quatro anos, Zeli Medeiros de Andrade já respondia com veemência a pergunta mais feita nesta fase da vida aos pequeninos: O que quer ser quando crescer? Decidida, apesar da pouca idade, ela dizia que seu sonho era ser professora. E o destino se encarregou de realizar sua vontade, e é claro, com estudos, esforço e dedicação ela chegou lá.

Na carreira de professora de educação infantil, atende crianças da mesma idade de quando já manifestava seus sonhos. Hoje atua como auxiliar de direção nos Centros de Educação Infantil Municipal (Ceims) Residencial Bela Vista e Alfredo Bianchini, além de dar aulas pela manhã no Ceim Tia Bira. Neste início de semana ela foi uma das homenageadas pelos 25 anos de serviços à população de Lages. Os primeiros nove anos foram como contratada, até se concursar. “Hoje é um dia de orgulho para mim. Sou uma guerreira. Tive câncer e superei a doença sem prejudicar meu trabalho e a educação de Lages. Lecionei no Estado, pelo qual me aposentei com 33 anos de serviço e não quero me despedir tão cedo do Município. A prefeitura dá condições e assistência. Comemoro com prazer estes 25 anos de casa”, expressa, visivelmente feliz. “Fui sempre muito bem acolhida pelos prefeitos, mas percebo que esta é uma administração que chega bem perto do povo. Sinto-me realizada. É o que gosto de fazer. O gesto de hoje é de gratidão.” O prefeito ouviu seu relato e justificou o papel da educação para tornar a sociedade igualitária no quesito das oportunidades, suprindo a carência não somente de aprendizagem e alimentação, contudo, de carinho e afeto.

Fotos: Greik Pacheco