//Corrupção  em Capão Alto é maior do que se imaginava

Corrupção  em Capão Alto é maior do que se imaginava

Segundo vem à tona, os valores de passagens e outros gastos durante as famosas viagens do prefeito Tito Freitas e do seu vice a Brasília  ganharam maiores proporções no decorrer da semana. Uma declaração do ex-secretário de Finanças, da Prefeitura Municipal  de Capão Alto, Rodrigo Ribas, veio colocar  ainda mais fogo na fogueira. Ele disse, que os gastos no caso das diárias do Executivo com viagens, assim como do vice-prefeito e do procurador do município superam R$ 170 mil durante um ano e meio de gestão. Vale lembrar que o ex-secretário de Finanças é vice-presidente do Diretório Municipal do MDB em Capão Alto, e foi demitido pelo vice-prefeito “Zezo”, que, por incrível que pareça também é do MDB.

Começo da novela

 O mais absurdo dessas denúncias mostradas  pelo ex-secretário, é que no montante de R$ 170 mil não estão incluídas as passagens e hospedagens, já que foram contratadas pela empresa Planalto Sul Turismo.. Ou seja, de uma viagem do vice-prefeito Zezo a Brasília, não estão incluídos passagens e hospedagens. Isso significa que foram gastos numa só viagem, mais de R$ 10 mil. Na verdade, durante um ano e meio de gestão, a Prefeitura Municipal de Capão Alto gastou mais do que outros municípios serranos. Até multas de trânsito a prefeitura pagou, quando na, verdade, quem deveria pagar seria o infrator, que, ao dirigir desrespeitou as leis de trânsito. Essa “Novela de Capão Alto” está ainda nos seus capítulos iniciais, e, pelo que se percebe, muita água ainda vai rolar por debaixo da ponte. Quem viver verá. Certamente não ficará apenas numa Pizza de vários sabores.