Grupo acusado de homicídio é condenado a 56 anos de reclusão

Valmir Floriani de Lima, Renan Augusto Dutra, Heliel Antônio Melo da Silva,Diozer Oliveira Wolff, Lucas e Sá e Luis Gustavo Pereira de Liz, integrantes de organização criminosa, acusados de homicídio duplamente qualificado foram condenados, juntos, a 56 anos de reclusão, na comarca de Lages. A sessão do Tribunal do Júri desta terça (17/11) durou cerca de 13 horas. Para evitar a propagação do coronavírus, os trabalhos ocorrem sem a presença da plateia, como orienta o Poder Judiciário catarinense.

Ao todo, foram denunciados seis homens. O sexto réu responde em processo separado. Eles teriam matado a pauladas, pedradas, tijoladas e chutes Joel Cristiano Kugert, vulgo “Coleira”(foto), integrante de facção criminosa rival, em 2016, no bairro Morro Grande. A vítima teria, supostamente, em seu histórico criminal, antecedente pela prática de crime de sexual.

Um dos réus foi condenado a 12 anos de reclusão; dois, a nove anos e quatro meses; outro, a 11 anos e quatro meses; e o quinto réu a 14 anos de reclusão. Todos devem cumprir a sentença em regime fechado e tiveram o direito de recorrer da decisão em liberdade negado.

NCI/TJSC

Achou essa matéria interessante? Compartilhe!