Pena de 45 anos de reclusão para grupo que roubou, amarrou e atirou em vítimas em Otacílio Costa

Três homens foram condenados por roubo qualificado e corrupção de menores pelo juiz Guilherme Mazucco Portela, titular da comarca de Otacílio Costa, na Serra Catarinense, nesta semana (3/5). As penas somadas passam de 45 anos de reclusão, com cumprimento inicial em regime fechado. Em 2019, eles roubaram alguns bens, amarraram as vítimas, agrediram e atiraram contra uma delas. A ação ocorreu no interior do município e contou com a participação de três adolescentes.
O grupo chegou à residência no meio da tarde do dia 1º de outubro. Metade deles entrou e a outra ficou do lado de fora para vigiar o local, porém em determinado momento as funções foram trocadas. Um dos proprietários recebeu socos, chutes e foi atingido por seis disparos de arma de fogo. As outras vítimas ameaçadas com a arma apontada para elas com a ordem de que não olhassem para os rostos dos criminosos.
Amarrados, todos permaneceram trancados no banheiro por mais de quatro horas, consta na denúncia. O homem que sofreu as agressões sobreviveu porque os tiros não acertaram regiões vitais. Da casa, os réus roubaram seis televisores, uma churrasqueira elétrica, R$ 1 mil em dinheiro e dois veículos da família, usados para fugir do local.
O fato foi denunciado pelo Ministério Público como latrocínio. O magistrado entende que não houve a intenção de matar e desclassificou o crime para roubo qualificado consumado. Aplicou a pena de 18 anos e oito meses de reclusão a um dos réus e 13 anos e quatro meses aos outros dois acusados. Cabe recurso no Tribunal de Justiça de Santa Catarina. ( Autos 5000849-13.2019.8.24.0086).

Achou essa matéria interessante? Compartilhe!