Trio é condenado em júri a 43 anos de reclusão por matar cruelmente homem em frente de bar

Três acusados pela morte de um homem foram levados a júri popular na comarca de Lages e condenados juntos a 43 anos de reclusão, em regime fechado. Os réus respondem pelo crime de homicídio duplamente qualificado – pelo meio cruel e recurso que dificultou a defesa da vítima. A sessão foi realizada nesta quinta-feira, 24, e seguiu rigorosamente as regras sanitárias contra o coronavírus.

O crime ocorreu no dia 23 de fevereiro de 2019, no bairro Santa Clara, motivado por vingança. Todos estavam em um bar, começaram a discutir e levaram a vítima para o lado de fora do estabelecimento. O homem deixou o local, mas voltou tempo depois. Ainda na rua, em frente ao bar, foi surpreendido com um empurrão pelas costas. Ele caiu e recebeu do grupo violentos golpes de chutes e socos, o que causaram a morte. Os agressores fugiram do local.

Para um dos acusados Josiel Carlos de Oliveira , o julgador fixou a pena de 17 anos de reclusão. Alexsandro Rodrigues Ribeiro – 14 anos de reclusão e Fernando Rodrigues Ribeiro – 12 anos de reclusão.Eles estavam presos preventivamente desde a época dos fatos. O juízo negou aos três o direito de recorrer em liberdade. ( Autos 0002495-90.2019.8.24.0039)

NCI/TJSC – Serra e Meio-Oeste

Achou essa matéria interessante? Compartilhe!