//Morador de Lages é investigado por fraudes no imposto de renda com prejuízo de R$3 milhões

Morador de Lages é investigado por fraudes no imposto de renda com prejuízo de R$3 milhões


__
Por NSC total

Com o objetivo de investigar fraudes no imposto de renda, um mandado de busca e apreensão foi cumprido na manhã desta terça-feira (26) no município de Lages, na Serra de Santa Catarina. O objetivo é apreender computadores e documentos que serão submetidos à perícia de acordo com a Polícia Federal.

A ação investiga o encaminhamento de mais de 3 mil declarações, originais e retificadoras, feitas por uma mesma pessoa, em nome de terceiros — apesar da grande quantidade de declarações enviadas, o investigado não atua no ramo da contabilidade de acordo com a Polícia Federal.

A apuração da Receita Federal apurou que teriam sido inseridas deduções fictícias com o objetivo de aumentar a restituição de imposto retido na fonte ou diminuir o valor do imposto a pagar conforme a PF.

Conforme as declarações incidiam em malha fiscal, o suspeito promovia sucessivas declarações retificadoras até que conseguisse burlar o sistema automatizado. A fraude estaria sendo praticada nos últimos quatro anos, causando um prejuízo de pelo menos R$ 3 milhões ao Estado.

A ação faz parte da Operação Retificatio, que apura fraudes cometidas em Declarações de Imposto de Renda de Pessoas Físicas (DIRPF).

O investigado poderá responder pelos crimes previstos nos artigos 304, sobre o uso de papéis falsificados ou alterados, e 299 sobre omissão ou declaração falsa de documento, do Código Penal, com pena que pode chegar a 5 anos de prisão.