//Haitiano é grampeado pela Polícia Federal por uso de documento falso

Haitiano é grampeado pela Polícia Federal por uso de documento falso

Na terça-feira(14), um Haitiano deu as caras na Polícia Federal, na unidade de migração, para pedir autorização de residência no Brasil. O maluco com documentos falsos que tinha adquirido em Campos Novos, tentou passar aquele migué, com uma certidão consular supostamente emitida pela embaixada do Haiti, mas com indícios de falsidade. O documento foi verificado junto àquela embaixada, e confirmado como falso.A certidão consular substitui a certidão de nascimento ou casamento para fins de autorização de residência no Brasil. A ocorrência chama atenção, porque recentemente, prisões similares já ocorreram em outras unidades da PF de Santa Catarina. A Polícia Federal alerta que todos os documentos apresentados para fins migratórios são verificados junto à origem (como embaixadas, cartórios, ofícios, etc). O estrangeiro, preso em flagrante, responderá pelo crime de uso de documento falso, previsto no artigo 304 do Código Penal, com pena de 1 a 5 anos de reclusão.