//Preso autor de homicídio ocorrido na madruga da sexta-feira para sábado

Preso autor de homicídio ocorrido na madruga da sexta-feira para sábado

Juliano Stefani, autor do homicídio ocorrido na madrugada de sexta-feira, na avenida Luiz de Camões, o qual estava na fila para comprar lanches de um carrinho, em frente ao Vegas Bar, no bairro Gethal, onde se desentendeu com a vítima, Guilherme Muniz de Oliveira, que o acusou de ter furado a fila. Juliano Stefani, vulgo Latino, portanto uma arma branca, faca, e aí começou uma briga generalizada. O homicida acabou desferindo um golpe certeiro na vítima, e logo desapareceu na calada da madrugada.

PM acionou o Samu que compareceu imediatamente, e conduziu a vítima para a Emergência. No entanto, face à gravidade dos ferimentos veio a óbito durante o traslado. Naquela madrugada uma guarnição da PM estava nas imediações, integrada pelo Sargento Ademir Dias e o soldado Pandolfo, que chegando ao local, sem perda de tempo abordaram alguns elementos. Um deles, informou a alcunha do autor do homicídio, a marca do seu veículo, e até sua profissão. De posse desses dados a guarnição repassou à DIC tudo o que foi informado pelo cidadão abordado naquela madrugada.

A prisão do homicida

E hoje, na tarde de segunda-feira 10/06, se apresentou com o advogado, no 2º Delegacia de Polícia, o autor do homicídio Juliano. No interrogatório, permaneceu em silêncio, um direito seu que a lei propicia. No entanto, confirmou que a faca apreendida pela Polícia Militar era de sua propriedade.

O mesmo foi identificado e qualificado no art. 121 do Código Penal Brasileiro por ter cometido um homicídio por motivo fútil. Diante dos fatos o delegado, logo após a liberação do autor, pediu a sua Prisão Preventiva ao Juiz da Comarca de Lages que concedeu o mandado, que foi cumprido imediatamente pelas autoridades da Polícia Civil que foram até à residência do homicida. Ao chegar no local seus familiares informaram que Juliano vulgo “Latino”não se encontrava. No entanto, desconfiados da informação, pediram para entrar na residência. De fato, o homicida estava em sua casa, onde recebeu a voz de prisão. E com isso, o caso está praticamente solucionado. A autoria do crime está comprovada.

O homicida já está preso, onde vai aguardar julgamento que será através de Juri Popular. A Polícia Civil ainda vai interrogar algumas testemunhas que presenciaram o ato criminoso. Destaca-se aqui as atuações das corporações, tanto da Polícia Civil com da Polícia Militar que em tempo recorde conseguiram levar à prisão o autor de um homicídio que causou comoção à sociedade lageana.