PM  SOZINHO EVITA HOMICÍDIO E FAZ APREENSÕES DE ARAMAMENTOS

A falta de efetivo ficou demonstrada numa ocorrência no interior, em uma cidade da Região Serrana. No município de Anita Garibaldi, localidade de Marmeleiro, estava acontecendo um desentendimento entre duas pessoas. O PM destacado no município pediu apoio de outros destacamentos, não conseguiu, pois a falta de efetivo é notória. Preocupado com a falta de segurança, tomou a decisão de correr risco sozinho. Partiu para a localidade conhecida como Marmeleiro, interior de Anita Garibaldi, onde estava acontecendo a ocorrência criminal. Demonstrando coragem, e competência policial, o soldado enfrentou o autor do delito, prendendo-o e ainda realizando a apreensão de duas armas de fogo. Apesar de ser uma atuação digna, não é recomendável a nenhum policial atender uma ocorrência de risco, sozinho,Como sempre diz o comandante do 6°BPM de Lages, Tenente Coronel PM Alfredo Nogueira.

Vale lembrar que, a identificação do policial está sendo mantida em sigilo, por uma questão de segurança. Entretanto, sabe-se que o PM foi treinado anteriormente em Lages, onde foi um integrante do PPT, preparando para atender ocorrências de qualquer natureza. O comandante, empolgado com a atuação de seu comandado, reconheceu a ação policial como um ato isolado que não pode acontecer de forma alguma, ou seja, atender uma ocorrência sem estar no mínimo outros dois policiais. “Bem sabemos que um PM, ao tomar conhecimento de uma situação, pelos seus próprios instintos de querer propiciar segurança à comunidade, acaba tomando uma decisão não recomendada. Espero que, não haja outra ocorrência dessa natureza; porém, se houver, a recomendação é de que seja atendida com, no mínimo dois soldados. Nos resta, parabenizar o policial militar pela sua brilhante atuação, merecedora de elogios”, disse o comandante do 6° BPM de Lages.

Atuação corajosa

A população anitense, ao tomar conhecimento do fato, ficou entusiasmada e não poupou elogios ao policial militar. Entretanto, fica demonstrado às autoridades responsáveis pela segurança pública do Estado de Santa Catarina, a escassez de efetivo  existente na corporação militar. Vale ressaltar que, se não fosse  a ação corajosa dos policiais militares, a segurança da sociedade estaria comprometida.

Por outro lado, a imprensa, irmada com a população, destaca a atuação isolada de um policial militar que, ao ver o perigo iminente, não titubeou, e não soube esperar inerte sem tomar uma decisão. Sua coragem e competência é digna de encômios, e demonstra que a Polícia Militar está, apesar da escassez de efetivo, apta para dar tranquilidade à população. Porém, temos que ser verdadeiros: torna-se quase impossível propiciar segurança a uma população, com apenas um soldado, como é o caso de muitos municípios serranos, onde apenas um ou dois policiais integram um destacamento. O governo tem conhecimento dessa situação, espera-se que providências sejam tomadas.

Achou essa matéria interessante? Compartilhe!

Deixe um comentário