“Operação Mata Atlântica em Pé” é realizada pela Polícia Ambiental

Na segunda-feira, 21, a Polícia Militar Ambiental e o Ministério Público deram início à “Operação Mata Atlântica em Pé”. Realizada simultaneamente em outros 16 estados da federação, a operação segue até sexta-feira, 25.

O objetivo é fiscalizar e combater o uso irregular da vegetação nativa no Bioma Mata Atlântica, visando a proteção do bioma para as presentes e futuras gerações.

A metodologia aplicada é o atendimento de alertas de desmatamento da Mata Atlântica, pelos policiais militares ambientais que são técnicos em geoinformação, utilizando drones e tecnologia de georreferenciamento.

São 162 alertas em Santa Catarina, totalizando uma área de aproximadamente, 642 hectares (equivalente à 899 campos de futebol).

Foi possível identificar um aumento no número de alertas em 2020, pois os sistemas de monitoramento de desmatamento estão sendo aperfeiçoados, melhorando os algoritmos, utilizando constelações de nano satélites.

A estimativa de autuações para o atendimentos destes alertas, somente em Santa Catarina, ultrapassa um milhão de reais.

As imagens retratam a atuação durante a operação, na região serrana, com a presença do promotor titular de Campo Belo do Sul, Dr. Guilherme Back Locks. Só lá, foram apreendidas 23 toras de araucária, árvore que consta na lista de espécies ameaçadas de extinção.

Achou essa matéria interessante? Compartilhe!