//Passagem por local indevido ocasiona uma morte e deixa outro gravemente ferido na Br 282

Passagem por local indevido ocasiona uma morte e deixa outro gravemente ferido na Br 282

Lombada desativa e a inexistência de uma Passarela, foram os dois motivos que levaram a acontecer um grave acidente na Br 282, cruzamento com a rua Campos Sales, no bairro Gethal, por volta das 22h30min, na quarta-feira, 07/08, quando um casal foram atropelados por um veículo.

Ambos atravessaram em local impróprio para pedestres, e foram pegos, segunda informações o veículo atravessou por cima da Tatiana Oliveira, a popular “Tati”, de 28 anos, recebendo múltiplas fraturas. Enquanto seu marido, Jorge Henrique Araújo Marques, 40 anos, sofreu fraturas na perna sendo conduzido pelo SAMU para a Emergência do Hospital Nossa Senhora dos Prazeres. Os socorristas e o médico entenderam que o caso da “Tati” era mais grave e foi a primeira a ser atendida, não suportando os ferimentos veio a óbito no local. A Polícia Rodoviária Federal esteve no local recolhendo peças do veículo que serão avaliadas e periciadas, além de colher imagens próximas ao local para identificar o condutor que fugiu do sem prestar socorro.

Falta de Passarelas e Lombada desativada

Há três metros de onde ocorreu o acidente tinha uma Lombada Eletrônica que foi desativada. Caso existisse, com certeza o condutor do veículo tinha reduzido a velocidade e até poderia ter sido evitado o acidente. Por outro lado, é bom lembrar que as famosas Passarelas que o DENIT contratou uma empresa para construí-las, até agora não aconteceram, apesar de que o prazo do contrato já terminou e ninguém explica o motivo do silêncio, tanto do DENIT e da empresa que começou suas construções, sendo que, apenas duas foram entregues. O restante, outras três, só Deus sabe quando construirão. Até muitas vidas deverão perecer por falta de responsabilidade de muita gente. Inclusive dos senhores vereadores que, ao invés de viver prestando homenagens no Poder Legislativo deveria cobrar dos responsáveis suas construções. Claro que não somos contra homenagear pessoas que algo de bom realizaram em prol do município. Porém, as vidas dos cidadãos que sempre estão em risco, não vale nada? Façam uma homenagem à população, exigindo as construções das Passarelas. Vão a Brasília se necessário for. É para isso que existem as diárias, para que sejam utilizadas em benefício da comunidade.