//Representantes do Procon de Lages no Inmetro em Florianópolis

Representantes do Procon de Lages no Inmetro em Florianópolis

De acordo com a informações do presidente do Procon de Lages, o advogado Júlio Borba, recentemente um equipe esteve em visita à sede do Inmetro de Santa Catarina que está localizada em São José. A ida à instituição federal ocorreu recentemente, onde o presidente e técnicos do Procon de Lages puderam conhecer o trabalho realizado para medição de produtos convencionais, desde alimentos com preços definidos, como pacotes de macarrão, açúcar e outros. Ainda dentro do trabalho do Inmetro há um Laboratório que faz as aferições de Bomba de Combustível instaladas em Postos em todo o Estado de Santa Catarina. Na oportunidade fomos informados que uma equipe do Inmetro esteve recentemente em Lages onde realizou aferições de todas as bombas. Na verdade, há uma dúvida levantada pelos consumidores que é em relação da quantidade de combustível abastecido nos veículos. Tivemos um caso de uma proprietária de um veículo Fiat  que esteve num determinado Posto de Combustível da cidade de Lages. Segundo informações o Manual desse veículo informa que a capacidade do tanque, já incluído a reserva,  é de 58 litros. É o máximo que cabe no tanque desse automóvel. Entretanto, abastecendo seu Fiat  num Posto da nossa cidade, uma consumidora verificou  que o registro  da Bomba foi de que o veículo tinha sido abastecido com 66.6 litros de combustível, quase 9 litros a mais. Diante dessa e outras dúvidas reunidas, fomos ao Inmetro para solicitar um trabalho de verificação de bomba. O Posto já realizou sua defesa e até apresentou um relatório da Fecomércio, o qual informa que, algumas marcas de veículos apresentam maiores capacidades de abastecimento, do que as citadas no referido Manual, principalmente nos carros da marca Renault. Vamos estabelecer essa parceria com o Inmetro, o que será de grande valia. Estamos levantando outras denúncias que os consumidores estão realizando junto ao Procon, e assim o Inmetro possa realizar uma fiscalização direcionada em Lages”, frisou o presidente do Procon, advogado Júlio Borba.