//Burocracia da Celesc empaca obra da ponte

Burocracia da Celesc empaca obra da ponte

Correia Pinto – A comunidade do bairro Nossa Senhora Aparecida estava achando que as obras da ponte sobre o Rio das Pombas, que liga a periferia ao centro tinha parado. E não é verdade. Os mais exaltados chegaram até cornetear numa emissora de rádio, em uma atitude desnecessária. Primeiro se deve tomar conhecimento correto para depois criticar. O que ocorreu é o seguinte: o motivo principal é a existência de um rede elétrica, como está no projeto. A Celesc foi cientificada da realização da obra. E agora para ter continuidade, vai depender da presença dos técnicos da empresa responsável, a Celesc para que faça o desligamento a rede e a empresa responsável pela construção coloquem as vigas de concreto no devido lugar. Sem isso, pode ocorrer até um curto circuito, colocando inclusive, em risco a vida dos trabalhadores.
Explicações convincentes
No início da tarde de hoje, quinta-feira, 29/11, o secretário municipal de Obras, “Zé Carlos”, levou para o local da obra uma máquina e um caminhão caçamba, para realizar uma manutenção no desvio. Estava presente o presidente da Câmara de Vereadores, Amarildo Ruivo e moradores do bairro. Na oportunidade foi explicado aos que estavam presentes o motivo que levou a interromper a obra por uns dias. Vale lembrar que a obra está em fase adiantada. Apenas ocorreu essa situação que prejudicou o andamento da construção. Espera-se que os “Corneteiros de Plantão” possam entender, sem críticas destrutivas que não levam a lugar nenhum, motivo real da paralisação da obra. Segundo o secretário Zé Carlos, “vai depender unicamente da Celesc autorizar a desligação da rede elétrica para que a empresa empreiteira possa colocar as vigas de concreto. É uma ponte moderna, com duas pistas, e passagem para pedestres que o prefeito Celso Rogério se empenhou em construir. Já que a antiga ponte estava deteriorada e comprometia a segurança dos transeuntes. Foi uma atitude digna de encômios, pois numa parceria com a Defesa Civil, a Secretaria de Obras e seus técnicos deu o início da construção através da empresa empreiteira. Requer da comunidade um pouco de paciência e entender que toda obra têm suas dificuldades. Entretanto, queremos deixar claro que, conforme o prometido pelo prefeito Celso Rogério, a comunidade, em breve terá uma ponte nova, segura e moderna”, observou Zé Carlos.