//Reclamações sobre o atendimento no Pronto Socorro Infantil

Reclamações sobre o atendimento no Pronto Socorro Infantil

Na sexta-feira à tarde, 14/06, povão indignados , ligaram e enviaram mensagens à redação de Notícia no Ato, deixando transparecer seus inconformismos com a situação de atendimento no Pronto Socorro do Hospital Infantil. Segundo eles, para que seus filhos sejam atendidos, é preciso enfrentar uma fila que, não tem prazo para que as consultas sejam realizadas. Enquanto isso, a criança permanece no colo da mãe, ou de uma acompanhante. E o pior, de acordo com as informações, a direção do Pronto Socorro Infantil não repassa nenhuma divulgação para acalmar os ânimos das pessoas que se encontram exaustos na interminável fila. Esquecem que, tanto as crianças que estão enfermas, como seus pais que estão nas filas, são seres humanos e merecem respeito e devem ser tratados com dignidade. Também não se lembram que todo aquele complexo de saúde somente existe graças ao dinheiro do povo que, hoje são renegados ao descaso. Olvidam também que a Constituição Federal determina que todo brasileiro tem direito à saúde. Isso é um absurdo. Uma falta de responsabilidade. Alguém de direito deve tomar medidas cabíveis. Não é possível aquele Pronto Socorro Infantil continuar no desleixo e do péssimo serviço que vem prestando em nome da saúde pública.

E as providências?

Ainda na tarde de sexta-feira, depois das inúmeras mensagens recebidas, repassamos a situação ao Gabinete do vereador Lucas. Não sabemos se o mesmo foi até ao local para tomar conhecimento daquela situação, pois o fato competia e compete a um legítimo representante do povo. Acreditamos que fizemos a nossa parte. Prometemos, na medida do possível, acompanhar o desenrolar dos acontecimentos, porque, se não houver uma providência que se faz necessária, o caminho a seguir é rumo ao Ministério Público.