//Vagas para casamento comunitário estão todas preenchidas

Vagas para casamento comunitário estão todas preenchidas

Agora a correria contra o relógio tem de assegurar um dia memorável, com uma bênção marcante e uma solenidade linda e ímpar

Em uma semana depois de lançadas, foram esgotadas as 60 vagas para casais interessados no casamento comunitário marcado para 14 de dezembro (sábado), no Teatro Municipal Marajoara, incluído na programação do Natal Felicidade. A cerimônia está agendada para começar às 17h – horário sujeito à alteração, e será celebrada por um padre e por um pastor, respeitando-se as opções de religião e crença. Se fosse pago, o investimento total mínimo que exige um casamento seria de no mínimo R$ 15 mil. Os casais vão conquistar este sonho de graça.

A organização do evento está sob responsabilidade do Balcão Cidadão. Dez casais excedentes à capacidade dos 60 foram cadastrados na fila de espera caso haja algum impedimento para os previamente candidatados, como, por exemplo, a falta de algum documento indispensável, dos próprios noivos, pais ou padrinhos, ou se houver desistência.

Toda a documentação ainda será recolhida, processo feito por atendentes do Balcão Cidadão. Será necessário que cada um dos dois apresente o documento original de certidão de nascimento ou de casamento com averbação de separação e carteira de identidade (neste caso, para ser avaliados as condições de preservação deste documento e prazo dos dez anos de validade).

Os documentos serão encaminhados ao Cartório de Registro Civil a partir de 15 de setembro, atribuindo-se numerações de cada um dos casais para a parte civil. Após esta data será realizada uma reunião para verificação da quantidade de casais e demais orientações aos 120 homens e mulheres, como se espera.

Os trâmites do casamento serão gratuitos, e geralmente começam já com os custos com a burocracia do Cartório de Registro Civil para conquistar a Certidão de Casamento depois da união estável e fazer a integração de sobrenomes, o que para inúmeras pessoas têm um significado especial de cumplicidade, além do aspecto jurídico de direitos. Os noivos somente irão desembolsar a compra das alianças totalmente.

O Balcão Cidadão firmou parceria com voluntários que oferecerão seus préstimos sem cobrar nada, apenas a locação de trajes será cobrada, mas com desconto especial significativo. A decoração do Teatro Marajoara e o registro de fotos serão doados, este último estará a preço acessível para revelação. Aos clientes serão concedidos 50% de desconto no aluguel dos vestidos e arranjos de cabelo, trajes dos noivos e de daminhas e pajens. Roupas dos padrinhos à parte.

Duas cabeleireiras e três maquiadoras estarão à disposição das noivas. Cada casal terá direito de obter entre oito e dez convites confeccionados pelo departamento de Artes Gráficas da prefeitura, para entregar a familiares e amigos. As lembrancinhas e os buquês de flores artificiais serão confeccionados artesanal e manualmente por servidores do Balcão Cidadão.

O brinde, de qualquer forma, está garantido, os noivos irão festejar com champanhe sem teor alcoólico. Ofícios foram encaminhados para possíveis parceiros. Quanto ao bolo, estão sendo feitos orçamentos, mas já se sabe que terá aproximadamente 70 quilos e será decorado à altura do que os noivos merecem. “Agradecemos de antemão a todos os nossos colaboradores, aos servidores do Balcão Cidadão e aos empresários voluntários. Fazer o bem ao próximo traz boas energias a quem o pratica. Os parceiros do casamento comunitário estão ajudando a realizar sonhos. Isto não tem preço. São pessoas com histórias de vida emocionantes, casais já com família formada, com filhos. Estão todos de parabéns”, reconhece a diretora do Balcão Cidadão, Adriana Dolberth.

Em 2017, a prefeitura de Lages tornou real o sonho de 29 casais e em 2018 não houve casamento comunitário. O Balcão Cidadão está localizado na rua Zeca Neves, Centro, ao lado da Biblioteca Pública Municipal Carlos Dorval de Macedo, no Parque Jonas Ramos (Tanque). Atende ao público de segunda a sexta-feira, entre 13h e 19h. Contato: 3221-1073.

Texto: Daniele Mendes de Melo