//Juizado Especial Cível da comarca de Lages faz dever de casa graças à tecnologia

Juizado Especial Cível da comarca de Lages faz dever de casa graças à tecnologia

 

Mesmo em quarentena, magistrados e servidores do Judiciário catarinense continuam a desempenhar suas atividades em casa, em sistema home office. No Juizado Especial Cível (JEC) da comarca de Lages, como em todas as unidades, o atendimento ao público é feito de modo virtual. Telefone, aplicativo de mensagens e correio eletrônico são ferramentas que permitem, por exemplo, as conciliações. Neste dia 20 de março, a cidade celebra pelo terceiro ano o Dia Municipal da Conciliação.

A possibilidade de continuar as atividades foi bem recebida pelas partes envolvidas nos processos. Representante de uma pessoa que está no grupo de risco da Covid-19, a advogada Karine Machado avalia positivamente o método adotado para evitar a circulação de pessoas nos fóruns e dar continuidade ao trabalho. “Estamos vivendo um momento peculiar e todas as iniciativas que tragam segurança são bem-vindas. Além disso, ter a chance de fazer um acordo virtualmente nos traz celeridade processual”.

O contato do conciliador do JEC foi por telefone. O requerido fez a proposta de pagamento para liquidar a dívida, conforme suas condições financeiras. Como a sugestão estava dentro daquilo que o autor da demanda imaginava, o acordo foi aceito imediatamente. O documento que oficializou o ato chegou até as partes por e-mail e foi devolvido à secretaria da unidade, devidamente assinado. Após, o termo de acordo foi importado ao processo para possibilitar a homologação pelo juiz.

De acordo com a assessora jurídica Gisélle Freitas de Souza, os servidores permanecem com suas rotinas de trabalhos. A equipe mantém contato por meio de grupo de WhatsApp para receber as orientações. “Trocamos mensagens de texto, áudios, vídeos e fotos do cotidiano de cada um. Uma maneira de nos mantermos próximos neste árduo período de adaptações, em que essas medidas são necessárias”.

O juiz Silvio Orsatto foi um dos primeiros a liberar servidores que estavam no grupo de risco para trabalhar de casa. “Neste período de restrição é necessário que a Justiça continue a se fazer presente. Os conflitos exigem respostas e a sociedade se organiza a partir de regras, as quais, uma vez quebradas, desarranjam o sistema social. Portanto, está de parabéns a equipe de servidores do JEC e estagiários, juízes leigos e conciliadores, além dos voluntários, especialmente os membros da ADVIPS, que proporcionam uma justiça célere e participativa”.

Quem tiver alguma demanda para o Juizado Especial Cível pode entrar em contato pelos telefones (49) 3289-3560 ou (49) 98817-5605 (WhatsApp), das 12h às 19h, ou ainda pelo e-mail lages.juizadocivel@tjsc.jus.br.

NCI/TJSC – comarca de Lages