//Secretaria Municipal da Saúde aguarda mais 15 mil doses para concluir 1ª fase da campanha de vacinação contra a gripe

Secretaria Municipal da Saúde aguarda mais 15 mil doses para concluir 1ª fase da campanha de vacinação contra a gripe

A reposição das doses de vacinas contra a gripe será feita pela Regional de Saúde, órgão ligado ao Governo do Estado. Já a coordenação da vacinação é da Secretaria Municipal de Saúde

Na primeira fase de vacinação contra a gripe, a qual foi adiantada para este final do mês de março de 2020, tendo em vista a pandemia do novo Coronavírus (COVID-19), foram vacinadas, num único dia (23-03) em torno de 4 mil pessoas (idosos com 60 ou mais anos de vida e profissionais da área da Saúde).

Mas para que esta fase seja concluída, segundo informa a diretora municipal de Vigilância em Saúde, Regina de Souza Oliveira Martins, serão necessárias mais 15 mil doses de vacina. “A quantidade de doses de vacinas, aplicadas no dia 23, restando ainda algumas doses neste dia 24 de março, não serão suficientes para atender toda a demanda de idosos e profissionais de saúde, e agora a Secretaria Municipal de Saúde aguardará a reposição das doses por parte da Regional de Saúde. Tão logo a Regional nos envie nova remessa de doses de vacinas, reiniciaremos a vacinação”, diz Regina.

A diretora de Vigilância em Saúde salienta que a campanha de vacinação se desenvolverá em três fases distintas, sendo que a primeira delas iniciou na segunda-feira, 23 de março, a segunda fase está prevista para iniciar no dia 16 de abril e a terceira e última no dia 9 de maio.

Próximas Fases da Campanha

  • A partir do dia 16 de abril: o público-alvo será ampliado para professores, profissionais das forças de segurança e salvamento e pacientes com doenças crônicas (hipertensão, diabetes, asma);
  • A partir do dia 9 de maio: crianças de seis meses a menores de seis anos (incompletos), pessoas entre 55 e 60 anos incompletos, gestantes, puérperas e indígenas.

A meta da Regional de Saúde é de imunizar 113.879 pessoas (integrantes de grupos prioritários), em toda a Serra Catarinense, sendo que no município de Lages serão cerca de 65 mil pessoas.