Vereadores ganham mais que secretários municipais e não diminuíram os seus salários

Nem sempre aquele que trabalha de “segunda à segunda” como se diz no linguajar popular, é o que ganha mais, ou seja, o que tem um bom salário. A diferença de salários é gritante nas atividades privadas; porém, também é em alguns poderes constituídos. Vejamos por exemplo no Município de Correia Pinto. Lá, os vereadores têm uma remuneração mensal de R$ 7.730,10; enquanto um secretário municipal, têm um salário de R$ 6.666,94, e tem mais: o secretário municipal é o que trabalha de “segunda à segunda”; enquanto os edis se reúnem apenas em quatro sessões mensais, em algumas horas de cada reunião.

São eles que também têm outros privilégios como o estabelecido no Art. 1º § 3º da Lei 2332/2020 que: “em razão da representação do Poder Legislativo Municipal, e da sua responsabilidade como Gestor da Câmara, o vereador que exercer a Presidência receberá em parcela única um subsídio mensal equivalente a 50% a mais do que o subsídio do vereador”. Ou seja, o salário do presidente da Casa de Leis é de R$ 11.595,15. Também o Vale Alimentação dos Servidores do Poder Legislativo é de R$ 475,00 reais, mais do que o dobro do que recebe um servidor público municipal que é de R$ 200 reais.  Essa é a realidade crua e nua existente entre os dois poderes constituídos: Executivo e Legislativo. O que deixou a comunidade estarrecida, foi que, nenhum dos vereadores propôs a diminuição de seus salários. Aliás, contentes com seus salários atuais, já aprovaram que os vereadores eleitos pelo próximo pleito eleitoral tenham os mesmos salários, conforme estabelece a Lei 2332/20-20. Caso alguns dos atuais vereadores sejam reeleitos, já estão com seus salários garantidos. Enquanto isso, o povão vai levando a vida, sem poder contar com a contribuição sequer de alguém que elegeu para ser seu representante da comunidade, no Poder Legislativo.  A Câmara Municipal  devolveu R$ 100.000,00 (cem Mil Reais) aos cofres da Prefeitura.

Achou essa matéria interessante? Compartilhe!

Deixe um comentário