//Associação Tramatusa recebe homenagem na Câmara Municipal

Associação Tramatusa recebe homenagem na Câmara Municipal

 No dia 19 de março, data que se comemora o Dia do Artesão, o grupo composto por 20 mulheres lageanas da Associação de Artesanato Tramatusa recebeu certificados de “Homenagem Especial” da Câmara de Lages. A honraria concedida é em reconhecimento e valorização ao trabalho desenvolvido pelas artesãs que utilizam a fita tusa, material residual das fábricas de papel e celulose da Serra Catarinense, para confecção de peças de artesanato.
Proponente da homenagem, o vereador Jean Pierre (PSD) falou com orgulho da importância do trabalho da associação na preservação do meio ambiente. “Mais que uma homenagem, deixo aqui meu reconhecimento ao trabalho dessas mulheres que utilizam uma matéria-prima que seria descartada no meio ambiente e transformam em belíssimas peças decorativas. Essa ação de reciclagem faz bem ao planeta e a sociedade”, parabenizou.
A presidente da Tramatusa, Edi Marcon, agradeceu o reconhecimento legislativo prestado à associação em nome das homenageadas. “Receber essa homenagem é muito importante e significativo às 20 artesãs. Esse reconhecimento é, sem dúvida, uma grande oportunidade de expandir nossas peças e elevar o artesanato lageano. Gostaria de agradecer ao proponente e aos demais vereadores que votaram favoráveis ao artesanato de conceito da região Serrana”, disse a presidente.

Artesanato lageano em exposição no Rio de Janeiro

De 23 de fevereiro a 12 de maio, o Centro Sebrae de Referência do Artesanato Brasileiro (Crab), no Rio de Janeiro, apresenta a exposição “Entre Contrastes da Indústria ao Artesanato Catarinense”. Lages e a Região Serrana serão representadas no evento pela Associação de Artesanato Tramatusa, que vai expor trabalhos em fita tusa como bala cupim, despraiado, gamela, cachepot, serviço americano, porta-travessa, ninho, prato e veste-vaso.

Mais sobre a Tramatusa

 Formalizada como associação em 2010, a Tramatusa reúne desde 2006 artistas do artesanato que utilizam materiais dispensados pela empresa Klabin, conhecido como fita tusa, em peças decorativas. Classificado como conceitual, este processo artístico ganhou força com a consultoria tanto criativa como de gestão administrativa fornecida pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae).
Desde então, a Tramatusa vem participando de feiras populares, Mostra Casa Cor, eventos do Sebrae, oficinas, entre outros. A sede fica localizada no Centro de Educação Ambiental Ida Schmidt (no Tanque), resultado da parceria com a Secretaria Municipal de Serviços Públicos e Meio Ambiente.