//Andar armado: coisa de cidadão incauto

Andar armado: coisa de cidadão incauto

Tem muita gente interpretando mal o que o presidente Bolsonaro comentou a respeito do Porte de Arma, facilitando o uso ao cidadão de bem. Equivocados estão aqueles que pensam que, bastará comprar uma arma numa loja ou encomendar do Paraguai, colocar na cintura e sair por aí ostentando valentia.  Pensar dessa forma, é no mínimo procurar “chifre na cabeça de cavalo”. Se a intenção das autoridades policiais e do próprio presidente da República é minimizar os crimes no País, seria um contra senso permitir que qualquer “pé rapado” ande armado por aí.

Correr com a arma na cintura

Se o leitor é um pai de família, ou um cidadão trabalhador, é bom pensar duas vezes antes de cair nessa cilada de querer andar armado. Não será, de forma alguma, armando a população que o crime vai diminuir ou que a segurança vai melhorar. O Governo tem  é que, aparelhar as corporações policiais militares e polícia civil, com armamento de última geração, equipamentos e mobilidade; assim como, duplicar ou triplicar os efetivos da Polícia Militar e da Polícia Civil, também realizando treinamentos constantes, tanto na teoria como na prática protegendo a sociedade. Agindo assim, não será necessário armar a população. Quem deve andar armado são as autoridades policiais para dar segurança à população, e de forma alguma o cidadão irresponsável que não sabe nem usar uma arma, mesmo que para se defender.