//Palmeira: Servidor é conduzido á delegacia de Polícia

Palmeira: Servidor é conduzido á delegacia de Polícia

Ao deixar o cargo no final de novembro, quando entrou em licença maternidade, a prefeita Fernanda Córdova havia iniciado levantamento de uma situação que não estava fechando em Palmeira. Algumas notas encaminhadas para pagamento despertaram desconfiança. Um filtro maior e a cautela para que as inconsistências fossem checadas passaram a ocorrer.

CAUTELA

Fernanda Córdova conversou com o vice, Sandro Masselai, repassando a orientação para apurar mais detalhes. A suspeita era de que o gasto com combustível da frota totalizava um valor, mas era inclusa na ordem de pagamento um percentual a mais. A cautela foi adotada porque não seria possível acusar sem provas e nem deixar o assunto vazar.

DESDOBRAMENTO

Depois de quase dois meses de cruzamentos de dados, nesta terça-feira, 21, a questão estourou. O servidor efetivo desde 2016 foi conduzido à Delegacia de Otacílio Costa. Ele é suspeito de estar inserindo valores a maior nas notas e, ao fazer um desses procedimentos, teria sido abordado em flagrante.

A PRINCÍPIO

Foi apurado que os valores a mais incluídos de forma ilegal podem chegar a R$ 100.000,00. Nesse período de levantamento interno, sem que o servidor percebesse, foi constatado que a irregularidade se concentrava num único tipo de despesa, mas foi afastada hipótese de envolvimento do fornecedor.

NAS AUTORIDADES

Na semana passada, ao concluírem o levantamento de dados, o prefeito interino Sandro Masselai e outros integrantes da administração (Procuradoria e Finanças) estiveram na Delegacia de Polícia de Otacílio Costa. A própria prefeita Fernanda Córdova, mesmo de licença maternidade, acompanhou e assinou o Boletim de Ocorrência. Nesta terça-feira, após a abordagem ao servidor, ele fora levado para prestar depoimento na Polícia Civil.

MP E JUDICIÁRIO

Além de procurarem a Polícia Civil, os gestores dialogaram com o Juiz da Comarca de Otacílio Costa. O Magistrado inclusive orientou que a ele não competiria qualquer medida, visto que o Judiciário somente atua a partir de representação. Prefeito Masselai iria dialogar também com a Promotoria de Justiça, antecipando o teor daquilo levantado.
Flagrante ocorreu na tarde desta terça-feira, 21, nas dependências da prefeitura de Palmeira.
Fonte:Edsonvarela.com.br